sábado, 13 de março de 2010

A gente somos cultos!



E semo mermo!

Este post é pra falar dos pseudo intelectuais, que são as cruzes que temos que carregar na vida. Porque, sim, nós provavelmente jogamos pedras na cruz!
Sabe aquele tipo asqueroso de gente que cisma em começar um papo descontraído com a frase: Eu não sei se vocês sabem, mas... bla, bla, blá(...)
Não dá corda! Deixa falando sozinho, ignora, finge de morto, simula avc, porque se der corda... Tem início uma série de teórico-sociológico-teológico-historiográfico-político idiotices que você vai ter que aguentar por no mínimo uma hora. Se estiver num bar então... Perdeu playboy! Reza pra ficar bêbado(a) rapidinho!

É gente chata, mas chata ao quintuplo!
Porque convenhamos, quem é de fato um intelectual só fala, expõe suas idéias, se indagado. Quem é intelectual mesmo, não tenta convencer ninguém de suas ideologias políticas. Ele as tem e ponto.
Intelectual de verdade não fala quase subindo em cima da mesa, elevando a voz a mil decibéis tentando falar mais alto que os outros, ou termina cada frase nos olhando com aquela cara de que quer aplausos.

Eu, que sou uma quase historiadora, fui cair nesse fantástico mundo dos pseudo intelectuais e confesso: Já tive ânsias de suicídio numa mesa de bar, numa sala de aula, e pelos corredores da Universidade. E olha o perigo: Eu estudo no 9º andar!

Vida longa às nossas raras mentes verdadeiramente intelectualizadas!
Pseudo intelectual bom, é Pseudo intelectual morto!

Sem mais.

Nenhum comentário:

 
Web Statistics