segunda-feira, 31 de maio de 2010

"A alma encantadora das ruas"

Episódio de Hoje: Um dia comum

Imagem: As calçadas musicais de Vila Isabel

A gente sai de casa, e logo no portão recebe um: -Bom dia!
Da sacada do apartamento de cima um velhinho simpático já nos agracia com essa pérola do bom humor matinal, e o dia que começara mal, clímax de uma noite mal dormida, recomeça de uma forma mais amena, vislumbrando um decorrer mais alegre!
Meio atrapalhada com o carrinho de bebê eu enfrento o percalço do degrau do portão de entrada do prédio e quando começo a maldizer os engenheiros, mestres de obras e pedreiros que fizeram a obra, sou logo interrompida por um: -Quer uma ajuda?
É um homem comum, que no meio da correria do início da manhã rumo ao trabalho, tem tempo pra fazer uma gentileza pra uma dama em apuros. E assim, mais uma vez meu dia recomeça, sigo meu caminho, empurrando um bebê sorridente num carrinho cor de rosa!
E o bebê sorridente faz as pessoas na rua sorrirem também, esquecerem por um instante suas mazelas, suas dores de amor, suas dívidas.
A gente passa pelo restaurante da esquina, o qual a gente se acostumou a chamar de Bundas, porque a família que o comanda tem toda cara de bunda! rs! Seu verdadeiro nome vou confessar, nem me lembro mais, ou faço questão de esquecer, só não esqueço dos seus sabores, incríveis! E fica ali, pertinho de casa! A gente pede e chega tudo quentinho em 20 minutos!
Nossos Domingos terminam invarialvelmente com o seguintes diálogo:
Marido:-Mô, vamos pedir uma pizza no Bundas?
EU:- Siiiiim!
Um adendo: quem vê cara de bunda não vê coração! São todos muito atenciosos e gentis! rs!
Descemos rua abaixo, sendo paradas esquina a esquina pelas velhinhas simpáticas, sempre com um: -Deus abençoe! na ponta da língua. Diante de tanto carinho eu já nem me importo mais com as passadas de mão, os beijinhos e os afagos que me deixavam, mãe de primeira viagem que sou, apavorada com os germes e bactérias no meu bebê! Me dêem um refresco vai! Não me olhem torto que isso era em tempos de gripe suína! rs!
E chegamos à Boulevard, que carrega consigo ainda todos os traços que a imponência da nomenclatura lhe impõe. É avenida de tráfego intenso, constante, mas que, ao mesmo tempo, faz resistir toda uma aura de passeio, de calma, de olhar vitrines, papear com um conhecido na esquina, comprar uma pipoca, sentar num bar, olhar a vida passar!
E aí a gente chega na padaria dos Portugas, e eles estão sempre por lá, ora interagindo com os clientes, ora fiscalizando seu negócio, compenetrados. E não se fazem mais portugas como antigamente! Já os vi muitas vezes liberar uma compra com um trocado faltando, permitir que uns pães fossem doados a uma senhora pedinte, volta e meia os vejo oferecer docinhos pra crianças acompanhadas de seus pais, que vão comprar pão e conversa vai, conversa vem chegam em casa lá pelos idos do almoço!
Deixamos o burbubinho da Boulevard e voltamos pra casa com um pão na mão e um sorriso no rosto!
Vila Isabel é um encanto de bairro, não fosse pela violência, que volta e meia interrompe bruscamente o encantamento, moraria aqui pelo resto da vida!

quinta-feira, 27 de maio de 2010

A Sexta e a Música

Toda sexta feira uma música pra inspirar o fim de semana!

A Música de hoje é Cecília, do Chico Buarque (aquele, para o qual muitas mulheres dariam, mas eu não! hehe)
A música mais linda que alguém pode ter com o seu nome!
Cecília, meu bebê, um dia vai ouvir, suspirar e me agradecer pelo lindo nome que lhe dei (espero! rs!)

Segue a letra!
Cecília
Chico Buarque
Composição: Luíz Cláudio Ramos/Chico Buarque


Quantos artistas
Entoam baladas
Para suas amadas
Com grandes orquestras
Como os invejo
Como os admiro
Eu, que te vejo
E nem quase respiro

Quantos poetas
Românticos, prosas
Exaltam suas musas
Com todas as letras
Eu te murmuro
Eu te suspiro
Eu, que soletro
Teu nome no escuro


Me escutas, Cecília?
Mas eu te chamava em silêncio
Na tua presença
Palavras são brutas


Pode ser que, entreabertos
Meus lábios de leve
Tremessem por ti
Mas nem as sutis melodias
Merecem, Cecília, teu nome
Espalhar por aí
Como tantos poetas
Tantos cantores
Tantas Cecílias
Com mil refletores
Eu, que não digo
Mas ardo de desejo
Te olho
Te guardo
Te sigo
Te vejo dormir

quarta-feira, 26 de maio de 2010

A Hora do Pesadelo



Sempre fui de sonhar muito (dormindo e acordada, hehehe),sonhos maluquérrimos, pessoas nada a ver casando entre si... Sonho com lugares que eu nunca fui e depois de um tempo, às vezes anos, eu vou pela primeira vez a um determinado local e adivinha! Eu já conhecia, do sonho! Sério!
Alguns sonhos teem até continuação, às vezes eu acordo, levanto, bebo água, volto a dormir e continuo sonhando, mas já aconteceu até de continuar um sonho dias depois de tê-lo sonhado! Pode?
Pesadelos são raros, mas quando veem, sai de baixo! Já tive pesadelos tão reais, mas tão reais, que acho que se por acaso eu sofrer um acidente de avião e for a única sobrevivente, ou se eu levar um tiro fugindo da polícia dentro de uma floresta, ou se eu me jogar de um prédio muito alto já vou saber exatamente as sensações!
Mas nas últimas duas semanas os pesadelos teem sido frequentes. Começou na casa da minha mãe, quando acordei no meio da noite porque tinha sonhado que uma mulher me estrangulava. Um pesadelo muito louco! Eu tava lá escovando os dentes, quando de repente alguém cutuca o meu ombro, eu me viro e do nada tem uma mulher com mó cara de morta atrás de mim e ZÁZ(gibi feelings!) agarra no meu pescoço! E eu lá, sem poder gritar, um horror ( a mulher era a cara da Samara daquele filme de terror!)
Outro dia era um espírito que gritava e as crianças acordavam chorando. Eu tava num lugar que parecia um hospital com um monte de crianças dormindo quando de repente aparecia o espírito de um homem dava um grito, emanava uma luz e as crianças acordavam chorando, como se estivessem sentindo alguma dor, horrível! credo!
O último foi o pior, era como se eu estivesse morta, mas consciente, e indo pra um lugar onde iam como vou dizer, dissecar o meu corpo. Serio. E o processo começava e eu lá, consciente, vendo tudo! Creeeeeedo!
Peeeeeor é que quando eu tenho pesadelos muito sinistros assim, eu tenho que acordar quem estiver do meu lado, e como nos últimos anos é Marido que tem dormido comigo todos os dias, já paguei esse mico algumas vezes, e lá vai a minha imagem de Mulher-forte-decidida-que-não-tem-medo-de-nada pelo ralo!
Aí fui contar pra minha mãe sobre os pesadelos e ela com toda a sua misticidade latente virou pra mim e disse: -É mal olhado, inveja!
(minha mãe é meio bruxa, lembro de quando éramos criança e ficávamos gripadas ela fazia um chá num caldeirãozinho, com mil coisas e folhas dentro, um negócio intrágável! Pegava o chá, um comprimido de coristina D (favor pagar mercham) dava pra gente e plim! A gripe desaparecia! E vai dizer pra ela que não era o chá que curava!) Ela pressente coisas, vê coisas...
Ela: -Conta pra alguém que ele não se torna real nunca! (Por isso que eu tô contando aqui pra vocês, quanto mais gente ouvir/ler melhor né? Mais garantido! hehehe)
E eu: -Mais inveja do quê Deus do céu? Da minha beleza de Miss Venezuela? Dos meus cabelos lisos e brilhantes de comercial de Xampu? Da minha vida rica regada a caviar, que eu nunca vi, nem comi, só ouço falar? Dos meus livros publicados? Das minhas capas de revista?
Então, se você, anda me mandando algum mal olhado, ou sem motivo algum anda tendo inveja da minha pessoa, favor " desmal-olhar" e "desinvejar", pleeeease! rs!

terça-feira, 25 de maio de 2010

Católica Apostólica Carioca!

Sábado passado batizamos a nossa princesa, eu já havia falado aqui sobre a possibilidade de não batizá-la enquanto ela ainda fosse pequena, deixar que ela escolhesse quando tivesse idade pra isso se seria católica, evangélica, da Umbanda, do Candomblé, budista, Hare krishna, atéia ou o que quer que fosse, mas diante do desejo das vovós e da minha percepção de que a minha investida pelo mundo dos que não creem não havia sido fritífera, resolvi batizá-la! Tá lá Cecília com a alminha devidamente salva! rs!
A cerimônia foi linda! Os padrinhos foram nossos irmãos, a Bia, O Paulinho e a Cris. Resolvemos deixar tudo em família, afinal quem além da nossa família tem por nossos filhos um amor que assemelha-se ao nosso, né verdade?!
A comemoração foi um almoço com comida típica nordestina na feira de São Cristóvão, e como foi bom!
Primeiro pela comida, gente, a melhor comida do mundo! Carne de sol, aipim, queijo coalho, baião de dois... tudo regadinho com mateiga de garrafa! Ui!
E eu amo aquele lugar! É um pedacinho do nordeste, gente feliz, sorridente, é garantia de muita diversão! Cada figuraça dançando! E nessa época de Festas Juninas fica tudo mais colorido ainda, bandeirinhas, balõezinhos uma coisa linda!
Vale a visita, fica a dica pro seu próximo passeio!

domingo, 16 de maio de 2010

Pagando a Língua!


Eu sempre olhei horrorizada aquelas ceninhas de criança se jogando no chão, se debatendo, gritando. Ficava olhando e pensando: Meoooooo Deus! Filho meu ja-mais vai fazer isso! Nunca, never!
Com 1 aninho e pouquinho Cecília, meu bebê, minha coisa rica de "babãe" se jogou no chão do shopping. Isso mesmo, estávamos nós no shopping, eu com ela no colo e coisa e tal quando ela quis "dandar". Beleza, coloquei ela no chão, pra treinar seus primeiros passinhos, mãããas eis que no meio do caminho tinha um cartaz, tinha um cartaz no meio do caminho. E era beeem colorido sabe, apoiado numa espécie de cavalete.
Cecília viu e seus olhinhos brilharam. Mais que rapidamente ela se firmou no objetivo de chegar até aquela maravilha e antes que ela chegasse, derrubasse e me matasse de vergonha, eu tratei de brecá-la, claro.
Segurei delicadamente seus bracinhos na tentativa de desviá-la do cartaz mas ela, bem... ela se jogou no chão en-fu-re-ci-da! Eu mais que rapidamente, peguei-a no colo e saí pela tangente mais próxima que encontrei! E até que foi fácil, logo ela viu outra coisa e se distraiu, não teve chororô.
Mais o fato é que Cecília está cada vez mais cheia de vontades, e quando alguma delas não é atendida ela não fica nada feliz. Eu ainda não cheguei no: "Ai-meu-Deus-onde-foi-que-eu errei-com-esta-criança?" e espero não chegar! Continuo tendo horror à criança mal educada, birrenta, desafiadora, mas agora tenho a visão do lado de cá, e gente, educar um filho não é nada fácil!
Acho que com a falsa idéia de que dar carinho é fazer todas as vontades, a gente acaba errando na mão. Mas acho que nós estamos nos dando conta disso bem cedo e remediando!
Senão aquela profecia: Tu vai pagar a língua falando do filho dos outros! vai acabar se tornando real! E gente: Nin-guém me-re-ce!

Sobre Viver ( E a música, que só chegou no Sábado)

O tempo me devora, lentamente.
Acordei com essa frase na cabeça, não sei se foi dita num sonho, se eu li em algum lugar e não me recordo, não sei. Mas fiquei pensando sobre como as pessoas teem a falsa ilusão de controlar a vida.
A gente faz planos pra daqui dez, vinte anos e não sabe o que vai acontecer amanhã. Quer se feliz para sempre, mas não sabe quanto dura este sempre.
Certa vez ouvi alguém dizer: -Cada dia vivido, é mais um passo em direção à morte. Isso me deixou com uma angústia terrível, mas faz todo o sentido. Não adianta querer viver uma vida perfeita que só chegará quando você tiver os bens materiais que almeja, a família feliz e harmoniosa, o emprego dos sonhos (e pra alguns até a aposentadoria dos sonhos)... Vida é agora! Amanhã é só uma possibilidade.
Claro que não dá pra decretar anarquia, como na música do Moska sobre o fim do mundo, lembra? "Meu amor, o que você faria, se só te restasse um dia?" Não é este o caso, a idéia é não colocar a felicidade num pedestal como uma deusa, perfeita, completa, mas trazê-la para o palpável, mesmo que ela venha a conta gotas. Aproveitar o dia, tomar um solzinho no rosto, nem que seja pela janela de um escritório, sol reanima, deixa o corpo a a alma quentinhos! Sei lá, vai tomar um sorvete bem exótico, de cupuaçú (cupuaçú não é nada exótico pra um montão de gente, né?! rs!) e sinta como se você tivesse vivenciando uma nova experiência gastronômica! Leia um livro novo na viagem de ônibus! Tenta não ignorar toda a semana na espera pelo fim de semana, tenta não contar os dias pra acabar o mês e receber o salário!
Não tô falando de andar por aí saltitando não, tô falando de viver com mais leveza, aproveitar melhor o tempo, devorá-lo ao invés de ser devorado!

Ah, a música é "Sobre o tempo" Com o Patu Fu (que andam sumidos né?!), lembra? "Tempo, tempo, mano velho, falta um pouco ainda eu sei, pra você correr macio..."
Essa música tem cheirindo de adolescência pra mim! rs!

terça-feira, 11 de maio de 2010

Eu posso até sair da Baixada...Mas a Baixada não sai de mim!

Porque alguma coisa acontece no meu coração, quando eu cruzo a Avenida Brasil e entro na Dutra! rs!
Pra quem é de outros Estados, a Baixada a qual eu me refiro aí é a Baixada Fluminense, uma das regiões mais pobres do Rio de Janeiro. Na maior parte do tempo a baixada é total e completamente ignorada pelo poder público, mas em época de eleição, seja pra governador ou pra presidente, a baixada costuma virar vedete.
Quer coisa melhor pra político que lugar com gente pra "carai" e um monte de problemas pra prometer solução? Pois é.
Dilmão foi lá este fim de semana. Encontrão com prefeitos na churrascaria Oásis. Deve ter sido muito bonito mesmo, os prefeitinhos comendo uma linguiçinha e batendo continência. Sim, porque podem mudar o design da Dilma, mas pra mim ela vai ser sempre um general(e eu ainda não decidi se isso é bom ou ruim, e sim, eu sou petista, mas isso é outra história).
Poderiam pelo menos ter dispensado a "elitista Oásis" e ido prestigiar o Churrasquinho do Jorge, né não Jorge? hehe
Bom, mas eu não sou Dilma (amém) e também fui lá este fim de semana pra comemorar o aniversário da minha querida amiga Lucilla.
Ir pra Nova Iguaçu enche o meu coração de alegria, ir pra rever amigos então, me faz quase explodir!
Cecília ficou com vovó e lá fomos nós! Depois de almoçar a divina carne assada com nhoque da Dona Inês, adentramos no rodízio onde seria a comemoração, jurando de pés juntos que não comeríamos mais na-da! Comemos, afinal quem resiste aqueles garções sorridentes gritando:
-Vaaaaaai uma Marguerita fresquinha aí? -Bacalhauuuuuuuu! -Frango com Catupiryyyyyyyyyy!
Mas o bom mesmo, foi estar perto das minhas amiguinhas do segundo grau! Recomendo que as pessoas mantenham amizades do segundo grau, porque revê-las te faz sentir com 16 anos novamente!
O João Luiz (a escola) me deixou três grandes tesouros. Três amizades verdadeiras que resistem bravamente à distância, aos novos rumos que cada uma tomou na vida. São pessoas que estão comigo nos momentos mais importantes da minha vida. Formatura, casamento, nascimento! E quando não puderam estar presencialmente, fizeram questão de me fazer saber que estariam de coração. Já faz nove anos desde que nos formamos Técnicas em Administração (tá?) e a amizade continua firme e cada vez mais forte!
E eu vou falar de cada uma!
Lucilla: É a minha amiguinha CDF, estava sempre com tudo certinho, organizadinho, em dia, e era de quem eu copiava a matéria! E como é linda! Olhos verdes, pele alva, sentimental até o último fio de cabelo, se entrega de alma e coração pra tudo na vida. É a minha Scarlet Horrara, a minha pedagoga, a minha Professora Helena!
Letícia: É inteligente, centrada, antenada, é tudo!
É uma Deusa de ébano! Linda de viver! É a minha Administradora de empresas, a minha executiva, a minha amiga que vai ter casa de praia kkkkkkk
Patricia: É praticamente um Smile! Sabe aquela carinha amarela feliz? Pois é! É um alto astral que contagia tudo! Faz qualquer um esquecer qualquer tristeza! E é linda, linda linda! Morena de parar o tráfego aéreo! É a minha amiga Paty, a minha médica, e também é esperança de casa de praia! kkkkkk

Meninas, que nós continuemos a nos ver sempre, pra todo o sempre!

sábado, 1 de maio de 2010

Assunto de Futilidade Pública!



Meninas, o assunto é delicado: Cortar as unhas dos pés.
Cortar a unha do pé é a tarefa mais sem-tesão do Universo. Só faz isso na frente do marido quem tem certeza de que é amada até o último fio de cabelo, mããããããs se ele estiver na dúvida entre você e a "outra" é 1 a 0 pra outra!
Na frente do namorado? Do peguete que tem chance de virar namorado? Never, nunca, jamé!
Sabe aquela quinzena em que a manicure furou, o salão tava lotado ou você tava dura, e que foi passando dia, passando dia e você se deu conta de que fazer as unhas sozinha não é lá tão degradante assim?
Pois é, tudo bem, mas guarde o ato de cortar a unha do pé para quando você estiver sozinha no universo intergalático do seu lar, porque ninguém merece a visão de você lá acocorada, agachada, inclinada na direção do seu dedão se degladiando com uma tesourinha! Se for aquela do camelô que se fecha todinha e vira chaveiro então, sua dignidade vai abaixo de zero!
Peeeeeeor, aquele cortador de unha mil e uma utilidades, sabe? que você vai abrindo e tem lixa, canivete, e mais uma pá de acessórios que a gente não tem idéia do que é, pois é, nem podólatra resiste a isso!
Quer um mecanismo corta-tesão express? Experimenta!
Chega da velha desculpa da dor de cabeça (sim, porque nós não somos a brasileira de biquíni asa-delta, ninfomaníaca do cartão postal!), corte a unha do pé enquanto assiste a novela, vai ser tiro e queda!
Chega do constrangimento de ser assediada quando passar por um canteiro de obras! Simplesmente sente-se num banco ou no meio-fio mesmo e comece a cortar as unhas dos pés. Pronto! Tá formado um batalhão de peões desiludidos e sem tesão!
Seu chefe anda achando que você, além de secretária, é uma piriguete que merece ser assediada sexualmente? Poupe a luta nos tribunais do trabalho, deixe que ele tenha a visão de você acocorada embaixo da mesa cortando a unha do pé. Problema resolvido, você se poupa do stress de uma batalha judicial e mantém o seu emprego!
Neste meu momento O pensador, em que eu questionava, discutia, criticava, controvertia, contestava o ato de cortar as unhas do pé (hehe), eu fiquei imaginando como os jornais e revistas mais famosos do brasil abordariam este delicado assunto em suas capas:
Revista Nova (público alvo: Mulheres entre 25 e 35 anos, solteiras, seminuas, cabelos ao vento e taradas)
Como ser sexy cortando a unha do pé!
Tenha orgasmos múltiplos cortando a unha do pé!

Revista Cláudia( Público alvo: Mulheres casadas, mães de família, adoradoras da dupla jornada de trabalho)
Não corte a unha do pé e mantenha acesa a chama do amor.
Cuidado! Seus filhos podem estar entrando no submundo dos cortadores de unha do pé!

Revista Viva Mais(público alvo: Rainhas do Lar)
Chá que emagrece mais rápido que cortar as unhas dos pés!
Receitinha de picadinho espress pra fazer enquanto corta as unhas dos pés(!)

Revista Corpo a Corpo(público alvo: Mulheres em qualquer faixa etária querendo emagrecer ensandecidamente e ficar com o corpo da Juliana Paes(?)!)
Perca 10 kilos cortando a unha dos pés,bebendo agua e comendo alface americana!
Serie de axercícios pra deixar o corpo durinho enquanto corta a unha do pé!

Jornal Meia Hora (Público alvo: Cês sabem, né?!)
Bodão rodou enquanto dava mole cortando a unha do pé na favela do macaco molhado!
Shyrlene a gata da hora que nem cortando a unha do pé tira o tesão "de nós"

Revista Você S/A (Público alvo: Profissionais em busca do suuuuuuuu-cesso!)
O verdadeiro líder é humilde, corta a unha do pé dos funcionários!
Como tornar-se um vencedor vendendo cortadores de unha!

Jornal Valor econômico (Público alvo: Economistas (!))
Ações da gigante do ramo de cortadores de unha teem a maior alta do ano!
Eike Batista acaba de comprar a gigante do ramo de cortadores de unha!

Revista veja (Público alvo: reacionários, direitistas, detentores dos meios de produção e pacientes de consultório médico)
Exclusivo!!! Gravações mostram Lula e Dilma cortando as unhas dos pés.
Ligações telefônicas ligam o governo Lula à Farra dos Cortadores!

Revista Marie Claire (Público Alvo: Mulheres acima dos 35 anos, bem sucedidas, inteligentes, bonitas,modernas, fashion, bem resolvidas, militantes da preservação do meio ambiente, defensoras de causas sociais e solteiras, porque né, nenhum homem aguenta mulher tão perfeita assim!)
Denúncia: Mulheres da tribo africana kaikuliujka são submetidas à cerimônia do corte de unha do pé em pleno século XXI
Como ser chique e inteligente enquanto corta a unha do pé!


Achou esse post fútil e sem conteúdo? Eu também! kkkkkkkkkkk
Acha que eu não tenho mais o que fazer? Acertou!!!!!!!!

Quer assuntos sérios, com conteúdo mais... digamos... Útil? Sugiro que você vá ler um LIVRO meu caro amigo!
Internet só tem porcaria! kkkkkkkk
 
Web Statistics