domingo, 19 de julho de 2015

Vai verão, vem dignidade!


Creio que não há quem não tenha visto o comercial de uma famosa marca de cervejas, onde uma mulher gostosona desfila pelas areias da praia servindo clientes de um bar ao som da já célebre frase: -Vai verão! vem verão!
É impossível deixar de notar a total personificação do machismo nesta pavorosa peça publicitária.
A mulher, em estado de seminudez, haja vista os trajes microscópicos que veste, tem como principal atividade no subemprego que ocupa, distrair  e servir os homens que a rodeiam em uma situação de submissão e assédio moral e sexual.
Este tipo de propaganda atrasa a construção de uma sociedade mais igualitária, menos sexista e machista, além de promover reminiscências de pensamentos retrógrados e errôneos para as gerações futuras.
Me entristece  a falta de sensibilidade dos profissionais que idealizam este tipo de propaganda.
Propuseram um ideal de comercial de cerveja, que é seguido à risca à tempos, e não é possível que alguém não tenha dito: - Queridos, vocês estão fazendo isso errado! Cadê a mulherada que não se coloca, que não protesta contra esse tipo de aberração propagandista???
A pior constatação vem na macroanálise deste tema, pois chego à lamentável conclusão de que a nossa época está fielmente retratada neste tipo de comercial: A pobreza de espírito, a preguiça de pensar e contestar, a desatenção às questões sociais, a busca pelo lucro acima de qualquer questão ética, o culto quase megalomaníaco ao corpo, a falta de criatividade, a ignorância.
A cultura da bunda merece um pé bem no meio dela!
Sinto que a Idade Média está prestes a perder a (injusta) fama de Idade das Trevas... Resta-nos aguardar tempos melhores.

 
Web Statistics