quarta-feira, 7 de julho de 2010

ASSOCIAÇÕES


Sempre odiei, odiei muito quando pessoalzin cisma de associar flamenguista a marginal. Sempre achei o cúmulo do absurdo as musiquinhas preconceituosas das torcidas dos outros times cariocas, em especial as dos senhoresdoutores tricolores.
Brigo, esperneio, fico magoada, horrorizada.
Mas sempre tem um bandido sendo preso ostentando o manto sagrado.
É mais ou menos assim:
RJTV - Foi preso hoje um dos bandidos mais procurados do Rio de janeiro, com ele foram encontradas armas, munições e grande quantidade de maconha.
Quando aparece a imagem tá lá o desgraçado, o tinhoso com a camisa do mengão! Ódio.
Meu discurso sempre é o da coincidência. Mesmo que ele já esteja total fail, eu o mantenho firme e forte, minha tábua de salvação.
Jogador fanfarrão me irrita, mas vá lá, o cara vem de origem humilde, ganha dinheiro pra caramba, fica desorientado, e coisa e tal, compreendo.
Agora, um dos maiores ídolos da torcida se revela um assassino frio e calculista, marginal da pior espécie, que bate em mulher, que vai na televisão e torce pela volta da ex-amante sabendo que a mulher tá cansada de estar morta, pelamor, não possuo mais nenhum argumento. Vergonha e tristeza resumem o meu sentimento.

Um comentário:

joão disse...

É Lú, o time do Flamengo é bonzinho, o que mata é o goleiro...

 
Web Statistics